2019-12-10

«Reconciliação» é a PALAVRA DO ANO® 2019 em Moçambique

Anúncio foi feito hoje, na Biblioteca do Camões - Centro Cultural Português, em Maputo

Partilhar:
Foi anunciada esta tarde, na Biblioteca do Camões – Centro Cultural Português, em Maputo: a PALAVRA DO ANO® eleita pelos moçambicanos foi «reconciliação», com 29% dos votos, tendo as candidatas «extradição» (23%) e «catástrofe» (13%) ocupado os outros lugares do pódio.

Esta escolha dos moçambicanos terá sido influenciada pela visita, em Setembro passado, do Papa Francisco, cujos inúmeros apelos à reconciliação e à paz no país tiveram um enorme impacto social e político.

Em relação às candidatas classificadas em segundo e terceiro lugar, respetivamente, é de lembrar que se relacionam com dois factos diferentes: «extradição» resulta do escândalo envolvendo o antigo ministro das Finanças, Manuel Chang, detido na África do Sul na sequência de um mandado de captura internacional pedido pelos EUA; «catástrofe» refere-se à terrível destruição de vidas, bens, vias de comunicação e colheitas causada pelos ciclones Idai e Kenneth, em especial no Norte e no Centro de Moçambique.

A votação decorreu através do site www.palavradoano.co.mz durante o mês de Novembro, por iniciativa da Plural Editores Moçambique, com o apoio do Camões, I.P.
Na classificação das restantes candidatas, «eleições» (8%) ficou em 4.º lugar, seguida por «instabilidade» (8%), «pastor» (6%), «investimento» (5%), «xenofobia» (3%), «prisão» (3%) e «tráfico» (2%).

A lista das 10 candidatas apresentou-se da seguinte forma:

catástrofe
A terrível destruição de vidas, bens, vias de comunicação e colheitas causada pelos ciclones Idai e Kenneth foi uma verdadeira catástrofe, em especial no Norte e no Centro de Moçambique.

eleições
As sextas eleições gerais de Moçambique foram perturbadas por alguns casos de violência, tendo havido registo de ataques armados.

extradição
Moçambique pediu a extradição do antigo ministro das Finanças, Manuel Chang, detido na África do Sul na sequência de um mandado de captura internacional pedido pelos EUA.

instabilidade
Após diversos ataques de grande violência, o governo aceitou apoio externo para tentar acabar com o clima de medo e instabilidade que se instaurou em Cabo Delgado.

investimento
Várias multinacionais do sector petrolífero decidiram ao longo do ano avançar com o investimento na exploração, refinação e exportação de LNG (gás natural liquefeito).

pastor
A proliferação de igrejas evangélicas lideradas por pastores carismáticos tem sido notória, com especial impacto nas redes sociais.

prisão
Várias pessoas acusadas de desvio de bens e de património público foram condenadas a pena de prisão.

reconciliação
Recebido em Setembro por milhares de devotos, o Papa Francisco apelou à reconciliação e à paz no país.

tráfico
O tráfico de drogas, marfim, madeiras e pedras preciosas continua a marcar a actualidade moçambicana, com notícias de várias apreensões ao longo de 2019.

xenofobia
A vaga de xenofobia na África do Sul atingiu também moçambicanos residentes naquele país, levando muitos a ponderar o seu regresso ao país natal.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK